0,5%, o valor da esperança

O Serviço Jesuíta aos Refugiados tem em curso uma campanha de apelo à solidariedade dos portugueses. A ideia é simples: basta fazer uma cruz quando está a preencher o IRS para que 0,5% do imposto seja doado a esta organização internacional que tem como missão, acompanhar, servir e defender todos os refugiados.

A campanha chama-se "Rostos que contam uma história" e mostra algumas das pessoas que foram ajudadas e que conseguiram refazer a vida depois de terem chegado a Portugal numa situação de grande vulnerabilidade, como explica André Costa Jorge, o diretor do Serviço Jesuíta aos Refugiados.

André Costa Jorge sublinha que se trata de um gesto simples, que não influencia o valor do reembolso do IRS e que simboliza uma ajuda importante para que o Serviço Jesuíta aos Refugiados possa continuar a fazer o acompanhamento na integração de milhares de pessoas na sociedade e é por isso que estes 0,5% do imposto representam um valor muito valioso.

Nesta campanha de angariação de fundos, todo o dinheiro doado é relevante mas não há propriamente uma meta do valor a atingir.

No ano passado, o Serviço Jesuíta aos Refugiados ajudou migrantes e refugiados de mais de 40 países.

É para continuar a fazer este trabalho que o Serviço Jesuíta aos Refugiados tem em curso a campanha de angariação de fundos. Um dos rostos da campanha é o guineense Ernesto, que está em Portugal há 5 anos. Veio com a promessa de poder estudar mas quando chegou foi enganado e ficou sem nada além do apoio jurídico para conseguir os papéis para a legalização. Este guineense de 32 anos teve também outros apoios fundamentais naquela altura, como alojamento, emprego e verbas para telefonar à família que está na Guiné.

Este é apenas um dos milhares de casos de migrantes e refugiados que o Serviço Jesuíta aos Refugiados apoia e para os quais está agora a apelar a solidariedade com os 0,5% na declaração de IRS é um valor que pode mudar a vida de alguém.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de