Justiça

7 de março: dia nacional de luto nacional contra a violência doméstica

O Governo aprovou, esta quinta-feira, um dia de luto nacional como forma de "prestar tributo às vítimas de violência doméstica" e respetivas famílias.

O Conselho de Ministros aprovou, esta quinta-feira, o dia 7 de março como o dia de luto nacional contra a violência doméstica, ao mesmo tempo que deu luz verde à criação de uma equipa técnica multidisciplinar no mesmo âmbito.

PUB

A ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Mariana Vieira da Silva, garantiu "total empenho" do executivo na melhoria e reforço das respostas a esse tipo de casos.

A nova equipa multidisciplinar reunir-se-á, pela primeira vez no dia 7 de março.

O encontro em que contará com a presença dos vários ministros do governo cuja tutela está envolvida na área da violência doméstica.

"Esse dia é um dia em que nós devemos, não apenas homenagear as vítimas, não apenas solidarizarmo-nos com as famílias, mas também todos, coletivamente, renovarmos o nosso propósito de continuar este combate e de todos, coletivamente, podermos responder", defendeu Mariana Vieira da Silva, ainda antes de apresentar a proposta em Conselho de Ministros.

Na opinião de Mariana Vieira da Silva, o combate à violência doméstica é uma tarefa de todos e de toda a sociedade, que passa pelo combate contra a banalização e a indiferença em relação ao fenómeno.

A ministra disse que este combate tem de contar com toda a sociedade, sejam homens ou mulheres, partidos políticos, tribunais, polícia ou sociedade civil e garantiu que não fica descansada enquanto existir uma só vítima.

*Com Lusa

  COMENTÁRIOS