Após dez anos de prisão, foi libertado e violou quatro mulheres num mês

Autoridades estão a investigar a eventual existência de outros crimes de cariz sexual que possam ter sido cometidos pelo suspeito.

Um homem de 38 anos foi detido por fortes indícios da prática dos crimes de rapto, violação e roubo de quatro jovens mulheres, em Lisboa. Os factos aconteceram menos de um mês depois de o homem ter sido libertado no passado mês de março, após cumprir uma pena de prisão de dez anos por crimes de natureza sexual.

O suspeito atuava sempre do mesmo modus operandi: fazia viagens de transporte público na cidade de Lisboa durante a noite ou madrugada, observava potenciais vítimas e, quando estas saíam do local, o suspeito perseguia-as, abordava-as com violência, obrigava-as a irem para um local isolado, violava-as e chegava a roubá-las.

Os crimes aconteceram durante o mês de abril e, segundo o comunicado da Polícia Judiciária, o homem poderá também ser responsável por um crime idêntico, ocorrido em abril de 2016, "durante uma saída precária do arguido".

As autoridades estão a investigar a eventual existência de outros crimes da mesma natureza que possam ter sido praticadas pelo suspeito.

O suspeito já foi presente a primeiro interrogatório e ficou sujeito a prisão preventiva.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de