Sociedade

Após quebra de segurança, autarcas voltam a candidatar-se a internet grátis

Sofia Colares Alves, representante da Comissão Europeia em Portugal, explica o que aconteceu e garante que a segurança está garantida

Cerca de 200 autarcas portugueses já voltaram a candidatar-se ao apoio da Comissão Europeia para espaços públicos com internet grátis - conhecido como WIFI4UE -, depois de o portal ter estado fechado durante meses devido a uma quebra de segurança revelada pelo Jornal de Notícias.

Em declarações à TSF, a representante da Comissão Europeia em Portugal, Sofia Colares Alves, explica que não houve fuga de dados pessoais, a única entidade a aceder foi uma empresa de hackers éticos que alertou para a falha.

"É um bocadinho como se eu saísse de casa, fechasse a porta e passasse um vizinho meu e dissesse que a janela podia ser aberta por fora e avisa-me: 'olhe, Sofia, há um problema com a janela'. Eu volto a casa e tranco a janela de forma a que ninguém aceda por fora. Foi isto que aconteceu", contou Sofia Colares Alves recorrendo a uma metáfora, que garantiu que estes hackers foram os "únicos que espreitaram para dentro de casa".

A representante da Comissão Europeia admite que no novo programa de candidaturas, que fecha esta sexta-feira, continua a ser solicitada uma cópia de documentos de identificação aos autarcas que concorrem, apesar do aviso da Comissão Nacional de Proteção de Dados de que não é a forma mais segura.

Sofia Colares Alves diz que não há um sistema que dispense esses documentos e que esteja acessível em todos os estados-membros. "O presidente de câmara tem de assinar e nós temos de verificar que a pessoa que assina é, de facto, a pessoa que está a submeter a assinatura", acrescentando que é "difícil" usar um sistema que seja "fiável e uniforme a todos os países da União Europeia".

Desta forma, Sofia Colares Alves garante que o problema foi ultrapassado, mas mantém-se em contacto com a Comissão Nacional de Proteção de Dados à procura de uma forma mais fiável para futuros programas.

  COMENTÁRIOS