Sociedade

Arrastão "pesca" bomba ao largo da Nazaré. Porto foi isolado

Porto da Nazaré foi isolado num raio de 300 metros devido ao elevado grau de corrosão em que se encontra o engenho.

Uma bomba em elevado estado de corrosão foi recolhida esta segunda-feira por uma embarcação de pesca, ao largo da Nazaré, e transportada para o porto local, que se encontra isolado num raio de 300 metros, divulgou a capitania.

PUB

De acordo com o capitão do Porto da Nazaré, Lourenço Gorricho, "tudo indica que se trata de uma bomba tipo avião, que deverá ter cerca de 202 quilos de H6, um explosivo equivalente a 600 quilos de TNT [trinitrotolueno]".

A bomba foi 'pescada' pelo arrastão "Mar Salgado", quando a embarcação "se encontrava na faina ao largo da Nazaré", e foi, segundo a mesma fonte, transportada para o Porto da Nazaré, que "foi isolado, com um perímetro de segurança de cerca de 300 metros". Segundo o comandante Gorricho, a bomba terá sido recolhida na rede da embarcação depois das 09:00, tendo o primeiro alerta sido dado às 09:20. A bomba encontra-se no porto desde as 10:00.

Ouvido pela TSF, o comandante Coelho Dias, relações públicas da Marinha, explicou que no local já se encontra uma equipa de mergulhadores da Marinha, especializada na inativação deste tipo de engenhos.

Segundo este responsável, o plano de inativação passa por levar a bomba novamente para dentro de águia, para uma profundidade a mais de 20 metros, e depois fazer a contra-detonação.

O comandante Coelho Dias lembra que esta não é uma operação isenta de riscos, até porque a bomba "já sofreu algum embate" quando foi apanhada pelo arrastão e porque há um elevado grau de corrosão" do engenho. Recorda também a previsão de agravamento do estado do mar prevista para as próximas horas, o que deixa uma janela de oportunidade pequena para a equipa de mergulhadores.