As crianças sentem falta quando os pais não brincam com elas

É preciso que os pais se sentem no chão e brinquem com os filhos. O alerta é da psicóloga Inês Afonso Marques que assegura que as crianças sentem a ausência e a falta de tempo de brincadeira com os pais.

"O tempo de qualidade em família tem estado fora das agendas e pouco se fala sobre isso." A critica é feita por Inês Afonso Marques. A psicóloga clínica e psicoterapeuta infantojuvenil revela que continua a ter crianças no consultório que se queixam da falta dos pais e defende que essa deve ser uma preocupação no exercício da parentalidade.

"Continua a ser uma realidade ter no consultório e sem ser no consultório, em contextos diferentes, mais informais, crianças a partilharem que sentem falta dos pais e de brincar com os pais", conta.

Inês Afonso Marques desafia por isso as famílias a pensarem como podem estar mais presentes e "envolvidos significativamente e emocionalmente na vida dos filhos".

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de