Aveiro

Associação quer evitar extinção das barricas de ovos moles

As barricas de madeira que armazenam os ovos moles de Aveiro estão em extinção. Os dois primos que detêm a patente e a arte já passaram da idade da reforma e por questões de saúde baixaram os braços.

Os primos Abílio Ferreira e Joaquim Ferreira eram os únicos produtores de barricas de madeira para a comercialização de ovos moles de Aveiro. Detêm a patente e a arte, quer do fabrico das barricas, quer das pinturas à mão, mas deixaram de fabricar e de abrir o armazém que detinham na zona industrial de Esgueira, às portas de Aveiro.

A APOMA - Associação de Produtores de Ovos Moles de Aveiro - tem o interesse em perpetuar a tradição, e por isso está a tentar comprar a patente e o registo - no INPI - Instituto Nacional de Propriedade Industrial -, com o objetivo também de criar um museu, onde poderá ficar exposta a maquinaria antiga, propriedade da mesma família.

Nesta última época festiva ainda foi possível ter ovos moles em barricas de madeira, muito devido à solidariedade dos comerciantes, uma vez que os stocks estão a zero ou muito perto disso. Nesta última época festiva houve comerciantes que apenas conseguiram vender ovos moles em barricas de madeira, com a solidariedade de outros que ainda as tinham em armazém.

"Sabemos que é um produto que se vende sempre e por isso temos algum stock, mas a amizade e a generosidade entre colegas funcionou. Houve quem emprestasse ou vendesse aos colegas", garante José Francisco, presidente da APOMA.

"É tempo de nos mexermos e terminarmos a negociação que estamos a levar a cabo com os produtores", admite. Terminada a negociação, a APOMA pode ficar com as patentes das barricas de madeira, uma embalagem tradicional com mais de um século, e assim "não deixar morrer uma embalagem que é tão grata para os portugueses".

A APOMA tem interesse em perpetuar a tradição das barricas de madeira, mas também em manter, do seu ponto de vista, aquilo que chama de negócio justo. "Sendo a APOMA a adquirir a possibilidade de produzir as barricas estão criadas as condições para que o mercado seja respeitado, não havendo supremacia do produtor A em relação ao produtor B", sublinha o presidente da Associação.

Com as patentes e a arte de produzir as barricas de madeira vem também maquinaria antiga, que deve ser exposta no museu dos ovos moles, que se prevê que nasça na velha estação de caminho de ferro de Aveiro.

Esta terça-feira decorre uma reunião de produtores de ovos moles, para ultimar pormenores e ser levado a cabo o processo da compra das patentes das barricas de madeira aos primos Joaquim e Abílio Ferreira.

A TSF encontrou a oficina da Ferreira Lopes & Ferreira, Lda, de portas fechadas, em Ervideiros, nos arredores da cidade de Aveiro, onde máquinas com mais de cem anos, fazem há décadas as tradicionais barricas de madeira, pintadas à mão, e que depois são recheadas com os ovos moles de Aveiro.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

  COMENTÁRIOS