Atravessou as chamas quatro vezes. Foi o "destino" que o protegeu

"15 memórias do fogo" é o nome da websérie que conta, na primeira pessoa, as histórias de quem viveu os incêndios de 15 de outubro.

Aos 45 anos, Paulo Rogério deparou-se com um cenário trágico nos incêndios de outubro. Conseguiu salvar a casa, a queijaria e 150 animais. Morreram outros 150 e arderam armazéns.

"Não podíamos fazer nada, tínhamos de estar a aguentar", apesar de se saber dos alertas meteorológicos. No momento da ação, pôs a "vida em perigo para tentar salvar qualquer coisa".

"Podia ter-me caído o pavilhão em cima, podia aí ficar, foi o destino. Atravessei as chamas quatro vezes, se tivesse o destino de ficar, ficava", recorda o produtor de queijo Serra da Estrela.

O dia marcou a vida, mas "começa-se a renascer" à medida que o tempo passa. "O queijo renasceu das cinzas", o que também fez Paulo Rogério voltar a acreditar na vida e na profissão.

"O que é mais revoltante é que o sai para a rua, para a opinião pública, é que o Estado pagou milhões. O Estado paga milhões à agricultura familiar, que fazem a agricultura como hobby, serenou 20 mil dessas pessoas. Aos agricultores de profissão ainda não pagou nada", frisou, acrescentando que essas pessoas têm de se candidatar a um programa.

O episódio com a história do produtor de Queijo da Serra pertence à série "15 memórias do fogo", o projeto da autoria de Tiago Cerveira e de Rodrigo Oliveira, ambos beirões, que foi realizado sem qualquer apoio. O objetivo dos autores é não deixar que o país esqueça a tragédia e também dar voz aos afetados pelos incêndios de 15 de outubro 2017.

VEJA AQUI OS EPISÓDIOS ANTERIORES

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de