Bispo do Porto acusa de "cinismo" críticos dos crucifixos em edifícios públicos

Quem não é feliz enquanto não tirar as cruzes das enfermarias tem "causas na vida muito pequeninas", afirma D. Manuel Linda.

O bispo do Porto diz que "não é motivo para fazer guerra ou pegar numa bandeira e arregimentar pessoas", mas defende que "quase sempre" criticar a presença de crucifixos em edifícios do Estado "demonstra cinismo e pequenez da parte daqueles que se opõem".

Nesta Páscoa, D. Manuel Linda deu uma entrevista à TSF onde falou de temas polémicos como a pedofilia e o casamentos de padres, mas também respondeu aos que criticam a presença de cruzes em espaços como hospitais ou tribunais.

O bispo da diocese da segunda maior cidade do país acredita que "é uma questão cultural e fundamentalmente uma questão de humanismo pois aquele que nós representamos pregado na cruz era aquele que viveu fazendo bem, prestando atenção às pessoas concretas e ainda hoje muita gente põe os olhos nele em situações normais da vida ou de aflição".

Manuel Linda sublinha que "ninguém reivindica que se ponham em todas as enfermarias uma cruz, mas se ela já lá estiver é da nossa tradição e aqueles que acham que não são felizes enquanto não a tirarem de lá então têm causas na vida muito pequeninas".

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de