TSF À Mesa

Chez Daniel: de barraca de praia a catedral das enguias

Na Lagoa de Santo André, um restaurante com nome afrancesado, obra de cronista social, tem história a caminho dos 90 anos e tem já a 4.ª geração em atividade na linha de sucessão.

A Lagoa de Santo André é um dos locais mágicos da costa alentejana mas, na memória de alguns, ainda perdura a tragédia que, em 1963, enlutou a comunidade piscatória. Era janeiro e uma onda repentina, violenta e traiçoeira, galgou as dunas e arrebatou 17 vidas.

Em momento de grande aflição, indiferentes ao perigo, dois miúdos conseguiram lançar um barco para a água, que foi tábua de salvação para um dos muitos pescadores atraídos pelos cardumes trazidos pelo mar naquele dia que acabou em tragédia.

Um dos heroicos petizes, Carlos Andrade, então com 11 anos, andou pela Terra Nova na pesca do bacalhau, na Terra Nova e viveu noutras paragens oceânicas.

Regressou à Lagoa de Santo André e deu continuidade, anos mais tarde, ao negócio iniciado, em 1925, pelo avô.

Nessa época, os pescadores, a maioria oriunda da região de Aveiro, especialistas na arte xávega, viviam em cabanas de colmo nas margens da lagoa.

Desde aquele ano - já lá vão mais de 80 - a Barraca do Daniel que vendia e bebidas e servia petiscos foi ganhando outra dimensão e estatuto.

Por ali passava com alguma frequência a cronista social Vera Lagoa que consagrou o nome afrancesado do restaurante, instalado há pouco ais de duas décadas no atual local.

Remodelado em 2011, o Chez Daniel é bem português. Moderno e cómodo; ambiente elegante; decoração sóbria; bom gosto, definem o espaço.

Amesendação a preceito e cadeiras confortáveis.

A cozinha tem a tradição como lei e trata bem os produtos alentejanos e do mar.

A enguias são a especialidade da casa, sejam em caldeirada, fritas ou em ensopado. O aprimorado tratamento culinário e a frescura dos esguios exemplares garantem um pitéu de muita qualidade, temperado pela tradição. É a grande especialidade da casa.

A lista apresenta outras sugestões, que vão do bife de atum, ao robalo, espadarte ou linguado grelhados.

A caldeirada mista à Daniel é um dos pratos mais apreciados, pelo tempero, peixe fresco e tempo de confeção, embora o lombo de bacalhau ao forno com broa de milho e batata-doce frita seja rival nas preferências.

O peixe fresco na brasa é outra opção relevante,

A carne de porco alentejano domina o outro setor da lista -- bochechas ao forno; no carvão, lombinhos ou presas - mas o borrego de molho à Daniel ou costeletas grelhadas alarga as propostas mais regionais. Pão de rala e sericaia é doçaria com sabor a Alentejo; mais algarvias a delícia de alfarroba, figo e amêndoa ou a tarte de batata-doce e medronho.

Boa garrafeira. Serviço muito simpático nesta casa, onde a 4.ª geração já trabalha para assegurar a continuidade de um restaurante que perpetua o nome do bisavô fundador: Chez Daniel, na Lagoa de Santo André.

Onde fica:
Localização: Lagoa de Santo André (Santiago do Cacém)
Telef.: 269 749 779

  COMENTÁRIOS