Conselheiro português em Bruxelas detido por fotografar Comissão Europeia

Rui Boavida, funcionário da Representação Permanente de Portugal junto da União Europeia Europeia foi levado pela polícia de Bruxelas, segundo um vídeo divulgado hoje.

O vídeo da detenção foi divulgado por James Franey, correspondente da Euronews em Bruxelas.

Rui Boavida é membro da Representação Permanente de Portugal junto da União Europeia (REPER), onde trabalha desde o ano passado. É conselheiro técnico, especialista em assuntos de ambiente e energia.

Segundo revelou à TSF uma fonte da REPER, a polícia disse ao português que não podia tirar fotografias às instituições europeias devido ao alerta amarelo que vigora na cidade.

Apesar de ter argumentado que "estava com pressa para ir para uma reunião", Rui Boavida foi levado e esteve entre "30 a 40 minutos" na polícia, segundo a mesma fonte.

A situação acabou por ficar resolvida depois de a polícia ter ligado para a representação portuguesa junto da União Europeia.

Desde os ataques terroristas em Bruxelas que as autoridades belgas têm apertado o controlo a quem tira fotografias aos edifícios das instituições europeias.

No início de janeiro, um jornalista foi pressionado pela polícia a apagar fotografias que tinha acabado de tirar ao edifício Berlaymont, sede da Comissão Europeia.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de