TSF À Mesa

Cozinha regional nas proximidades de Alqueva

Na transição do Alto para o Baixo Alentejo, o castelo de Portel destaca-se na paisagem. Para o viajante apreciador da cozinha tradicional, bem lhe pode valer São Pedro, restaurante da vila alentejana.

Vila alentejana de origem muito antiga, Portel tem o castelo como ex-líbris monumental. Povoação fortificada em 1261 por ordem de D. Afonso III, foi doada por D. Pedro I ao duque de Bragança.

Situada à margem do IP 2, a meio caminho entre Évora e Beja e a poucos quilómetros do paredão da barragem de Alqueva, Portel teve forte relacionamento com o Ordem de Malta, proprietária de bens significativos nas redondezas de uma vila pacata.

No interessante centro histórico destaca-se o edifício dos Paços do Concelho, junto ao castelo.

Na parte baixa da vila, na artéria mais central, o restaurante São Pedro é boa opção para saborear a gastronomia alentejana. Cozinha tradicional, feita com seriedade nesta casa com sala de entrada com balcão, ideal para petiscar, e mais duas - uma principal e outra interior, de menor área.

Decoração com um toque rústico, Ambiente confortável.

Para começar, não faltam sugestões: saladinhas de polvo, ovas, choco grelhado, coelho em molho vinagrete ou de pimentos assados; torresmos; paio do cachaço de porco preto; presunto pata negra.

Os adeptos das tradicionais açordas alentejanas têm muito por onde escolher: de alho com bacalhau e ovo cozido; de cação e de espinafres com bacalhau, queijo e ovo escalfado.

O desfile de pratos tradicionais continua na vasta ementa: migas de espargos ou as tradicionais alentejanas com carne de alguidar; costeletas de borrego grelhadas ou fritas com duas migas; bochechas de poro preto estufadas em vinho tinto com puré de batata; ensopado de borrego com batata cozida e pão frito.

A carne de porco alentejano, o tradicional porto preto, preenche um capítulo da lista: lagartos, secretos, plumas e lombinhos acompanhados com duas migas.

Outros pratos: Arroz de camarão e polvo à lagareiro; magret de pato com migas alentejanas e um trio de opções de naco do lombo da vaca: grelhado, com molho de mostarda Dijón ou frito em alho e azeite.

Das sugestões do chefe, entre elas, arroz de cabidela de galinha do campo, a escolha foi feijoada de javali.

Apresentada em tacho de barro, revelou confeção apurada. Carne muito bem temperada a desfazer-se na boca; feijão no ponto; legumes a darem mais sabor ao cozinhado, merecedor de boa nota.

Nas sobremesas, brilha a doçaria alentejana de origem conventual. Tarte de requeijão; sericaia; bolo fidalgo e manjar de príncipe, com pão, amêndoa, ovos e canela e ainda Dom Duarte, à base de doce de ovos, gila (ou chila) e amêndoa, Também há farófias no forno.

Carta de vinhos com natural predominância de referências alentejanas. Serviço muito eficiente e simpático neste restaurante que faz gala na cozinha tradicional alentejana. S. PEDRO, em Portel.

Onde fica:
Localização: Largo 5 D'outubro 6A, 7220-363 Portel
Tel: 266 611 520 ; 967 591 245

GPS:
Latitude: 38º 18" 28,259"" N
Longitude: -7º 42" 15,122"" W