Uniself

Crianças queixam-se de refeições escolares porque "não são o que querem comer"

No Fórum TSF, a Uniself defendeu que as crianças não estão habituadas a comer em casa o que lhes é servido na escola. A secretária de Estado Adjunta e da Educação garante que haverá mais fiscalização.

A diretora de qualidade da Uniself, uma das maiores empresa de fornecimento de refeições escolares em Portugal, garante que as refeições servidas nas cantinas são de qualidade e cumprem as regras definidas pelo Estado.

"Em determinadas circunstâncias as refeições não são exatamente do agrado das crianças porque não são aquilo que eles estão habituados a comer e aquilo que eles querem comer, mas sim aquilo que eles devem comer pela sua saúde", defende.

Também no Fórum TSF, a Secretária de Estado Adjunta e da Educação diz que o importante é garantir "fiscalização" e "aplicações de sanções" em caso de incumprimento.

A secretária de Estado garante há "regras muito detalhadas" para definir a qualidade das refeições escolares e que foi aprovado um plano de controlo de quantidade e qualidade das refeições servidas em contexto escolar.

Este plano foca-se na fiscalização em parceria com as direções da escolas e direção das associações de pais e ao nível da direção geral de estabelecimentos escolares.

  COMENTÁRIOS