Há festa num alguidar de barro

E há "Vida no Campo"! Depois do livro, a peça de teatro; depois da peça de teatro, um segundo livro; depois... a vida no campo continua. Na intimidade de Joel Neto e Catarina Ferreira de Almeida.

"Onde quer que seja, o que sabemos é que queremos acordar ao lado um do outro" - mais palavra, menos palavra, é nesta simplicidade que o amor deles se encontra. No lugar dos Dois Caminhos, na freguesia da Terra Chã, na Terceira, nos Açores, onde vivem há seis anos, ou em Lisboa, onde viveram outros seis. Ou num estúdio de rádio, ou noutro lugar qualquer. Este é o romance do escritor Joel Neto e da tradutora Catarina Ferreira de Almeida. Entre as rotinas da vida no campo "é tudo menos tranquilo". Eles são felizes ali e aqui e assim.

Conheceram-se ainda ele era jornalista e ela responsável pela comunicação da Bertrand. "Ela escreveu o mesmo e-mail maroto a dois jornalistas e fui eu que mordi o isco", conta Joel, meio a sério, meio a brincar. Riem-se, e ela acena que não, meio a sério, meio a brincar. A cumplicidade já está no ar. E o tempo voa. "Uma conversa que não seja íntima aborrece-me."

Ficamos a saber porque é que Catarina tricotou uma boina corvina para Joel, que ele ainda só usou no resguardo da privacidade, porque é que ele vai para a cozinha às 9h00 da manhã, porque é que a palavra delícia conjuga com o nome de Joel - "Ah, meu Deus! Ele faz uma alcatra...". Ficamos a saber que há uma competição feroz entre o casal de 40 e a malta de 20 anos que frequenta o ginásio de Angra . Falamos do Melville e da Jasmim, os cães que os olham nos olhos, falamos dos livros, da escrita a quatro mãos, do abismo da página em branco, das palavras do regresso. Intuímos porque se dizem um vício.

Havia um duo que cantava «passear contigo, amar e ser feliz, tubedubedubutu... mas que importa que se diga, que amar assim é a brincar, vem amor, vem passear». Que me perdoem o Joel e a Catarina a fraqueza desta "broa de mel".

Uma questão de ADN, com Teresa Dias Mendes, para ouvir esta quinta-feira às 19h00, repete depois da 1h00 e no domingo a seguir às 14h00.

Continuar a ler

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de