Já foram apreendidas mais cartas de condução em três meses do que em todo o ano 2018

A operação Páscoa da GNR começou na quinta-feira e até agora houve 250 acidentes, que não fizeram vítimas mortais.

O número de cartas apreendidas entre janeiro e março deste ano já ultrapassa o total de 2018. Também o número de condutores que perdem pontos na carta de condução continua a aumentar. No ano passado, foram quase 48 mil e este ano só em três meses já são 73 mil.

O secretário de Estado da Proteção Civil, Artur Neves, falava aos jornalistas em Vila Nova de Gaia durante uma ação de sensibilização rodoviária, onde pediu aos condutores que evitem excesso de velocidade, álcool e telemóvel ao volante.

"É importante que os automobilistas percebam que devem evitar estes comportamentos de risco, porque a fiscalização pode-lhes chegar a casa. Este ano, neste momento, podemos registar que mais de 73 mil automobilistas condutores portugueses já perderam pontos na sua carta. Neste primeiro trimestre, o número de cartas cassadas ultrapassa mesmo o número de carta cassadas em todo o ano de 2018."

A operação Páscoa da GNR começou na quinta-feira e até agora houve 250 acidentes, que não fizeram vitimas mortais.

Mas o secretário de Estado lembra que os números da sinistralidade rodoviária em Portugal ainda são elevados.

"Desde 2010 até 2016, Portugal teve um comportamento que foi simplesmente o dobro daquilo que se verificou na União Europeia. Em 2017 e 2018, estabilizámos o número, invertendo um bocadinho esta tendência de decrescimento de vítimas mortais na estrada. Este ano sentimos que, apesar de haver uma ligeira redução do número de vítimas e do número de acidentes, ainda não temos uma tendência ou um padrão de decréscimo de vítimas mortais e isto preocupa-me."

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de