Lalanda de Castro libertado na Alemanha

A informação foi avançada pela SIC Notícias e confirmada pela TSF junto do advogado de Lalanda. Juiz alemão considerou que não havia fundamento para mandato de detenção.

Lalanda e Castro, antigo diretor da Octapharma acusado de corrupção passiva nos negócios do plasma, foi libertado na Alemanha. A informação, inicialmente avançada pela estação de televisão SIC Notícias, foi confirmada à TSF pelo advogado Ricardo Sá Fernandes.

O juiz alemão que decidiu pela libertação considerou que não havia fundamento para o mandato de detenção europeu. A libertação não anula, no entanto, o processo de extradição pedido pelas autoridades portuguesas.

Ouvido pela TSF, o advogado Ricardo Sá Fernandes disse à TSF que Lalanda e Castro sempre esteve contactável, facto que contribuiu favoravelmente para a decisão do juiz alemão.

Ricrado Sá Fernandes explica o que levou à decisão do juiz

00:0000:00

O advogado adiantou que o seu cliente está disponível para prestar declarações nos moldes que sejam definidos pelas autoridades portuguesas e esclareceu que ainda não sabe se o regresso a Portugal se fará ao abrigo do processo de extradição.

Nestas declarações, Ricardo Sá Fernandes adiantou ainda que o seu cliente passou momentos difíceis nos últimos dias.

Ricardo Sá Fernandes fala sobre o estado de Lalande e Castro

00:0000:00

Lalanda e Castro, que já era arguido no âmbito da Operação Marquês, foi detido na quarta-feira da semana passada no âmbito da operação "O Negativo", que levou igualmente à detenção de Luís Cunha Ribeiro, ex-presidente do INEM e da Administração Regional de Saúde de Lisboa, por suspeitas de corrupção passiva.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de