Exército

Lança granadas e engenhos explosivos roubados da base militar de Tancos

É a primeira vez que ocorre um incidente com esta gravidade em instalações militares. Sistema de videovigilância está avariado há dois anos.

Quarenta e quatro lança-granadas e quatro engenhos explosivos "prontos a detonar" foram roubados das instalações militares dos Paióis Nacionais de Tancos na quarta-feira, avança o Diário de Notícias, citando fonte policial que está a investigar o caso.

PUB

Foram ainda roubadas 120 granadas ofensivas e 1500 munições de calibre 9 milímetros e 20 granadas de gás lacrimogéneo, escreveu o jornal.

O sistema de videovigilância da instalação militar está avariado há dois anos, de acordo com a fonte citada pelo DN, sendo que a preocupação agora é que este material possa cair nas mãos de associações criminosas e de organizações terroristas.

O Exército revelou na quinta-feira que uma centena de granadas de mão ofensivas e munições de calibre 9 milímetros foram roubadas de dois paiolins nas instalações militares dos Paióis Nacionais de Tancos, não revelando se haveria mais material de guerra roubado.

O ministro da Defesa reconheceu que o roubo de granadas e munições das instalações militares dos Paióis Nacionais de Tancos "é grave" e garantiu que não ficará "nada por levantar" nas averiguações.