Sociedade

Mais de 20 famílias em risco de despejo na Caparica

Cerca de 100 pessoas correm o risco de ser despejadas num bairro da Costa de Caparica. Vivem em casas térreas e pagam renda há mais de 40 anos. O novo proprietário quer que eles comprem o bairro todo.

Na caixa do correio uma carta do novo dono: o fundo de investimento, Acacia Point Capital Advisors. Os moradores têm oito dias para comprar as habitações por cerca de 1,15 milhões de euros. Não têm dinheiro mas dizem ter direitos.

O bairro, na Rua Catarina Eufémia, na Costa de Caparica, a menos de 100 metros da praia, recebeu a visita de Catarina Martins, coordenadora do Bloco de Esquerda.

As casas foram construídas pela Mútua dos Bacalhoeiros, uma seguradora, para servirem de casas de praia. Depois do 25 de Abril, passaram a ser de primeira habitação. Hoje têm inquilinos envelhecidos que prometem dar luta.

Esta vintena de vivendas foi passando de mãos, de seguradora em seguradora, até que o anterior dono, Seguradores Reunidos, as vendeu ao fundo de investimento Acacia Point Capital Advisors, uma empresa com escritórios em Londres, Munique e Lisboa.

Os moradores temem ser despejados para que no local seja construído um empreendimento turístico.

Até ao momento, a Câmara Municipal de Almada garante que nenhum projeto de licenciamento foi aprovado nem sequer deu entrada. Mas, quanto ao futuro, escuda-se no Plano Diretor Municipal (PDM) para uma futura aprovação.