Sociedade

Proteção Civil registou 745 ocorrências no continente até às 21h30

No distrito do Porto verificaram-se 126 ocorrências, seguido dos distritos de Viseu, com 80, Coimbra, com 76, e Lisboa com 75 ocorrências.

A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) registou, entre as 00h e as 21h30 desta quarta-feira, 745 ocorrências em Portugal Continental, devido ao mau tempo, sendo Porto, Viseu, Coimbra e Lisboa os distritos mais afetados.

"Desde as 00h registamos um total de 745 ocorrências relacionadas com a meteorologia adversa. Os distritos mais afetados são aqueles que fazem parte do litoral centro e norte do país, com destaque para o distrito do Porto, que foi aquele que registou um número mais elevado de ocorrências, nomeadamente queda de árvores, inundações e quedas de estrutura", disse à agência Lusa o comandante Paulo Santos, da ANPC, pelas 21h30.

No distrito do Porto verificaram-se 126 ocorrências, seguido dos distritos de Viseu, com 80, Coimbra, com 76, e Lisboa com 75 ocorrências.

"Existem danos em estruturas e existem três feridos registados na ocorrência na cidade da Maia, na Porto Editora, onde uma estrutura do telhado colapsou e atingiu três colaboradores, resultando em três feridos leves", disse este responsável da ANPC.

De acordo com a página da internet da Marinha Portuguesa, as barras de Caminha, Viana do Castelo, Póvoa do Varzim, Vila do Conde, Douro, Nazaré e Cascais estão hoje fechadas à navegação e as de Aveiro, Figueira da Foz, Faro e Tavira estão condicionadas.

Portugal continental e os arquipélagos dos Açores e da Madeira estão a ser afetados pela passagem da depressão 'Gisele', que vai trazer chuva e vento fortes e agitação marítima.