Sociedade

Oito mortos e pelo menos 38 feridos no incêndio de Tondela

O novo balanço é feito pelo ministério da Saúde. Os feridos mais graves do incêndio ocorrido no sábado à noite em Vila Nova da Rainha, Tondela, foram transferidos para unidades do Porto e de Lisboa.

Pelo menos 38 pessoas ficaram feridas no incêndio de sábado numa associação recreativa em Tondela, que provocou a morte a oito pessoas, segundo dados do Ministério da Saúde. No local foram triadas 46 vítimas dos incêndios, sendo que oito delas foram vítimas mortais.

Fonte oficial do ministério da Saúde, adiantou à agência Lusa, que dos 38 feridos, nove já tiveram alta hospitalar.
O incêndio ocorreu durante um jantar numa associação recreativa naquela localidade, causando ainda pelo menos 36 feridos, entre graves e ligeiros, de acordo com o oficial de operações da Autoridade Nacional de Proteção Civil, Paulo Santos. Segundo o mesmo responsável, O alerta foi dado às 20:51 e pelas 21:50 o fogo foi dado como extinto.

Cerca das 00:30, o secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Fernando Araújo explicou que o incêndio na associação de Vila Nova da Rainha provocou 35 feridos, que foram levados para os hospitais de Tondela, de Viseu e de Coimbra, "onde estão a ser estabilizados".

"Alguns dos quais, os mais graves, queimados, serão transportados para unidades quer do Porto, quer de Lisboa", referiu, acrescentando que um adolescente, de 15 anos, poderá também ser transferido para Lisboa.

No entender do secretário de Estado, "foram ativados todos os meios considerados necessários".

"As quatro VMER (Viaturas Médicas de Emergência e Reanimação) com equipas de suporte avançado de vida, três helicópteros, um dos quais do Ministério da Defesa, e um conjunto elevado de meios quer do INEM, quer dos bombeiros, quer da Proteção Civil que têm atuado em conjunto, de forma articulada, para dar uma resposta efetiva a esta situação que é muito grave", enumerou.

Fernando Araújo disse que para o local se encontra "uma unidade de psicólogos que está a dar apoio aos familiares e irá articular-se quer com a Proteção Civil, quer com a autarquia, neste momento e nos próximos dias", de forma a haver "uma resposta adequada para os familiares".

O presidente da Câmara de Tondela, José António Jesus, disse, por seu lado, ser "fundamental criar recursos e estratégias para dar apoio às vítimas, aos seus familiares e a quem vive nesta comunidade".

O autarca adiantou ainda que tudo indica que o incêndio teve origem na explosão de uma salamandra.

Esta manhã, Júlio Dias, que estava na Associação quando o incêndio deflagrou, conta à TSF como tudo aconteceu.

O Presidente da República e também o Governo já apresentaram condolências às famílias das vítimas.

  COMENTÁRIOS