Sociedade

Palhaços d"Opital querem chegar a hospitais do Porto e Lisboa

São cada vez mais os idosos internados nas unidades hospitalares nacionais, e por isso a Palhaços d"Opital, uma associação sem fins lucrativos, com sede em Cantanhede, e composta por doutores e enfermeiros palhaços, quer alargar a sua atividade às principais cidades do país.

A Palhaços d"Opital visita duas vezes por semanas os hospitais de Aveiro, Viseu, Figueira da Foz e o IPO de Coimbra, levando alegria, humor e afetos aos idosos que estão internados e pretende, para breve, estender o seu trabalho a hospitais do Porto e de Lisboa.

Começaram no Hospital de Aveiro, seguiu-se a Figueira da Foz, depois o Hospital de Viseu e, no final do ano passado, o IPO de Coimbra. O foco é a terceira idade: os seniores que estão internados. Objetivo: arrancar-lhes um sorriso.

Para isso, a Palhaços d"Opital conta com o Dr. Risotto, a Enfermeira Belita, a Donisette Chiclette e o Dr. Caracol.

Agora, querem voltar atenções também aos idosos internados em hospitais do Porto e Lisboa, como explica o diretor artístico Jorge Rosado na reportagem áudio.

A Palhaços d"Opital começou pelo trabalho voluntário e do sonho de Jorge e Isabel Rosado. Passou do voluntariado à profissionalização.

Pela frente há agora um período de procura da sustentabilidade financeira e de formação para o quarto elemento: Luís, o Dr. Caracol, é estagiário na associação, e precisa completar a formação que está a frequentar na Escola Profissional de Aveiro.

Jorge Rosado tornou-se palhaço aos 36 anos, começou, a título individual, na Acreditar e no Pediátrico de Coimbra... Criou a Palhaços d"Opital por considerar que os mais velhos estão, muitas vezes, isolados e deprimidos numa cama de hospital.

A Palhaços d"Opital, conta para já quatro palhaços, e visita duas vezes por semanas os hospitais de Aveiro, Viseu, Figueira da Foz e o IPO de Coimbra, quer agora estender o trabalho destes palhaços a hospitais do Porto e de Lisboa

  COMENTÁRIOS