Papa Francisco anuncia cimeira sobre abusos a crianças

Igreja Católica vai debater como proteger as crianças, depois do escândalo dos abusos sexuais a menores por parte de clérigos.

O papa Francisco decidiu convocar, esta quarta-feira, os presidentes das Conferências Episcopais da Igreja Católica para uma cimeira, a realizar de 21 a 24 de fevereiro de 2019, sobre o tema "proteção de crianças".

O anúncio foi feito em comunicado divulgado pela Santa Sé, no seguimento do encontro do "C9", o grupo de cardeais que aconselham o papa sobre a reforma das estruturas da Igreja.

Durante a XXVI reunião, que decorreu entre segunda-feira e esta quarta-feira, o Conselho debateu amplamente com o papa sobre as questões do abuso de menores.

A 20 de agosto, o papa tinha já redigido uma carta onde admitia sentir "vergonha" pelos abusos sexuais a crianças dentro da Igreja Católica.

O Papa Francisco reconhece que a Igreja Católica "não esteve onde deveria ter estado" e não agiu a tempo de proteger as crianças e reconhecer a gravidade dos atos em causa.

"Nunca será suficiente o que se faça para pedir perdão e procurar reparar os danos causado", escreveu, na altura, o chefe máximo da Igreja, afirmando, no entanto, a necessidade "evitar que estas situações aconteçam" e que sejam "ocultadas e perpetuadas".

A polémica sobre o tema intensificou-se depois de, em agosto, ter-se tornado pública uma investigação que revela que cerca de 300 clérigos norte-americanos abusaram sexualmente de mais de 1.000 crianças.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de