Sociedade

Portugueses na Dinamarca também vão protestar no sábado contra incêndios

A iniciativa com o nome "Portugal Contra os Incêndios" vai realizar-se em frente à embaixada portuguesa em Copenhaga.

Longe do centro dos acontecimentos, os emigrantes portugueses na Dinamarca dizem que não estão alheios ao sofrimento de quem foi afetado pelas chamas, por isso fazem questão de se juntarem à indignação que lhes chega através dos meios de comunicação social.

Cristina Amaro vive na Dinamarca há onze anos e gere uma página no Facebook, que funciona como ponto de encontro com a restante comunidade, que oficialmente ronda cerca de dois mil e quinhentos emigrantes. Foi por este meio que chegou o desafio de organizar uma vigília em Copenhaga apresentado por um outro emigrante, que vive na cidade de Aarhus. Cristina Amaro diz que não hesitou na resposta e aceitou de imediato divulgar e participar na iniciativa.

Os incêndios mais recentes em Portugal têm absorvido a atenção dos emigrantes portugueses na Dinamarca. Cristina Amaro diz mesmo que a distância faz aumentar o sofrimento. "É difícil não fiarmos emocionados ao vermos as imagens de gente que perdeu tudo. É horrível".

O protesto com o nome "Portugal Contra os Incêndios" está marcado para a tarde do próximo sábado, à semelhança de outras iniciativas por cá. Os emigrantes esperam a adesão da sociedade civil da casa. Cristina Amaro lembra a sensibilidade do povo dinamarquês para os temos relacionados com Ambiente e Ecologia. Para além disto, lembra que "há dois dias o sol aqui estava vermelho. Dizia-se que chorava lágrimas de sangue e que era por causa dos incêndios em Espanha e Portugal".

A comunidade espanhola, oriunda sobretudo da região da Galiza, também afetada por incêndios, já disse que vai estar presente.

  COMENTÁRIOS