Quase 50 refugiados chegaram a Portugal nas últimas duas semanas

Instituições em Évora, Vila Nova de Gaia, Loures, Lisboa, Beja e Góis acolheram o grupo de refugiados que chegou a Portugal.

Portugal recebeu, nas últimas duas semanas, 49 refugiados da Síria e do Iraque, ao abrigo do Programa Voluntário de Reinstalação do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados.

Os 30 adultos e 19 crianças encontravam-se na Turquia sob proteção do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) e quando chegaram a Portugal foram acolhidos em Évora, Vila Nova de Gaia, Loures, Lisboa, Beja e Góis.

"A missão, à semelhança do que sucedeu no Egito, realizou-se na sequência da resposta portuguesa a um pedido da Comissão Europeia, dirigido aos Estados-Membros, no sentido de serem reinstaladas na União Europeia, até ao final de 2019, 50 mil pessoas que carecem de proteção internacional", recorda o Ministério da Administração Interna (MAI) em comunicado.

Nessa altura, Portugal respondeu ao apelo e "reinstalar até 1010 refugiados que se encontram sob proteção do ACNUR na Turquia e no Egito".

A partir do Egito, Portugal já acolheu "132 pessoas acolhidas por entidades como o Centro Português de Refugiados, Peaceful Paralell, Município de Proença-a-Nova, Município de Lisboa, Município do Alvito, e a Cruz Vermelha Portuguesa; e em municípios como o Alvito, Coimbra, Elvas, Gondomar, Lisboa, Loures, Olhão, Proença-a-Nova, Sintra, São João da Madeira e Vila Viçosa".

Em maio será realizada uma "última missão ao Egito" e em junho a terceira à Turquia, altura em que se completa "o compromisso de Portugal no âmbito do Programa de Reinstalação".

Continuar a ler

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de