Ricardo Salgado constituído arguido na "Operação Marquês"

O ex-presidente do Banco Espírito Santo, Ricardo Salgado, é suspeito de factos ligados a crimes de corrupção, abuso de confiança, tráfico de influência, branqueamento e fraude fiscal qualificada.

A revelação foi feita pela Procuradoria-Geral da República (PGR) em comunicado.

O antigo líder do BES fez-se acompanhar no interrogatório pelo seu advogado Francisco Proença de Carvalho.

O processo 'Operação Marquês' conta com quase duas dezenas de arguidos, entre os quais o antigo primeiro-ministro José Sócrates, que esteve preso preventivamente mais de nove meses, e que está indiciado por fraude fiscal qualificada, branqueamento de capitais e corrupção passiva para ato ilícito.

Dois anos após o início da investigação, que a 20 de novembro de 2014 fez as primeiras detenções, a investigação do Ministério Público deverá estar concluída em março.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de