Sinais

Sinais, 15 de março: Cérebro, mais vasto que o céu

Os sinais desta sexta-feira, por Fernando Alves.

PUB

A dado momento, o Presidente da República e o neurologista colocam em redor da cabeça uma fita com sensores e ocupam os lados opostos da mesa sobre a qual vai sendo revelado o resultado de um jogo de futebol mental entre ambos. Assim desvendam a evolução do pensamento transformado em força diante da força de outro pensamento, uma ideia atacante em progressão, cada qual tentando movimentar uma bola, uma ideia de bola, forçando a sua deslocação para o campo adversário. Extravagância cerebrina, geometria dançante, a alavanca de Arquimedes movendo o mundo rente à relva.

  COMENTÁRIOS