Religião

Só passa quem não peca. Lapa comemora 520 anos com peregrinação mundial

Durante séculos foi o principal local de culto a nossa senhora em Portugal. Com as aparições de Fátima, a Lapa foi perdendo peregrinos. Quem visita, vai à procura da gruta onde apareceu a imagem da Virgem e na qual muitos acreditam que só consegue passar (entrar) quem não tem pecados.

O Santuário de Nossa Senhora da Lapa, em Sernancelhe, que durante séculos foi o principal local de culto à virgem Maria em Portugal, comemora este domingo 520 anos. A data vai ser celebrada com uma peregrinação à escala mundial.

Segundo o reitor do espaço religioso, o padre José Alves Amorim, "ainda há mais de 60 lugares com igrejas, capelas ou oratórios de Nossa Senhora da Lapa" em todo o globo.

É para estes locais que se destina o encontro que vai acontecer na manhã deste domingo no templo religioso, que fica localizado no concelho de Sernancelhe.

Até aqui, a romaria de setembro era dedicada às gentes do Minho, mas a partir de agora poderá ser sempre destinada ao culto existente a nível mundial. "Até à [aparição de Nossa] Senhora de Fátima, durante mais de 400 anos, era aqui o centro da devoção a Nossa Senhora em Portugal. O maior centro de peregrinações era aqui. Quase como hoje se vai a Fátima vinha-se aqui e agora estamos com a vontade de ressuscitar um bocadinho mais a Senhora da Lapa", explica o padre José Alves Amorim.

Neste que é o primeiro encontro mundial dos locais onde é venerada a virgem da Lapa vão marcar presença pelo menos seis comitivas, uma das quais é proveniente de Cubatão, no estado brasileiro de S. Paulo.

  COMENTÁRIOS