Desporto

Surf noturno? Sim, no Cabedelo, já no próximo ano.

Na Figueira da Foz está a nascer a primeira e, até ver, única praia com iluminação artificial, preparada para permitir surf noturno.

A partir do próximo ano, a praia do Cabedelo, na Figueira da Foz, onde, ainda antes de Peniche, se realizava o circuito mundial do Surf, vai estar preparada para a prática noturna da modalidade.

Toda a zona costeira, na margem esquerda da foz do Mondego vai ser intervencionada e, no paredão, que entra mar adentro serão colocadas quatro torres de iluminação. O surf noturno passa a ser possível numa área equivalente a um campo de futebol.

"Desde sempre que nos deparámos com o problema do surf acabar quando o sol se põe, e deparámo-nos com a ideia de prolongar o surf pela noite dentro", denota Eurico Gonçalves, surfista e professor de surf, que assegura ainda que para surfar a onda, noturna, vão chegar mais amantes da modalidade. E, sendo à noite, e dependendo o surf da luz, há cuidados extra. "À noite é sempre mais complicado, mas o projeto vai ser bem executado e teremos aqui luz para praticar o surf na plenitude", explica.

O Cabedelo vai ser o único local da Europa onde será possível surfar durante a noite.

O escritor Gonçalo Cadilhe partilha a vida entre os livros, as viagens e o surf. É o rosto mais conhecido do movimento pelo surf noturno na Figueira da Foz. Dá a cara e a voz pelo movimento. "Não podemos esquecer que o surf não é um desporto para ver no sofá a olhar para a televisão, mas sim para os praticantes virem para o mar limpar a alma e oxigenar".

Quanto ao surfar durante a noite, depende, "se estiver o frio que está hoje nem pensar", garante. Mas, haverá dias de noites quentes ou amenas e aí, "claro que sim, nem que seja pela prática de surf noturno num dos poucos sítios do mundo onde é possível fazê-lo durante a noite".

O arquiteto surfista, Miguel Figueira, é quem dá as explicações técnicas, porque é quem está na crista da onda do projeto de iluminação. "Aqui a onda principal corre para a direita e como ficamos com os postes à esquerda o surfista nunca fica encadeado com a luz".

Miguel Figueira lembra que, mais importante do que surfar durante a noite, é que a iniciativa vai permitir manter a Figueira da Foz ligada ao surf. "Concorre para a preservação das ondas. Este projeto nasce em 2010 perante a ameaça das obras do porto comercial. Andávamos à procura de ações que permitissem preservar a onda. Esta, de todas as propostas, é aquela que, com menor investimento, dá maior visibilidade ao local".

A ideia do surf noturno foi levada ao orçamento participativo da Câmara da Figueira da Foz. A autarquia foi na onda. Em 2018, a praia do cabedelo terá surfistas durante a noite.

A autarquia vai investir cerca de dois milhões de euros na requalificação da praia do Cabedelo. 50 mil euros são destinados a iluminar as ondas e à prática do surf noturno.

A proposta da iluminação da praia do Cabedelo surgiu da Associação Pró-Surf. A Câmara Municipal da Figueira da Foz mostrou-se recetiva a incluir a iluminação no projeto de requalificação da zona, que no total vai custar dois milhões de euros, financiados por fundos Europeus.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.