Maia

Teto de edifício da Porto Editora caiu. Três pessoas ficaram feridas

O temporal levou à queda da cobertura do edifício da unidade gráfica da Porto Editora, na Maia. Três trabalhadores ficaram feridos. A unidade foi evacuada.

Três pessoas ficaram feridas, esta manhã, devido à queda da cobertura do edifício da unidade gráfica da Porto Editora, na Maia.

Em declarações à TSF, o porta-voz da Porto Editora, Paulo Rebelo Gonçalves, explicou que parte do teto do edifício ruiu, devido ao temporal.

Manuel Cordeiro, adjunto nacional da Autoridade Nacional da Proteção Civil, adiantou que cerca de 60 trabalhadores estavam no local quando ocorreu o incidente, mas que apenas três pessoas ficaram com ferimentos ligeiros - três homens com 38, 40 e 45 anos -, tendo sido assistidos no local pelos técnicos do INEM.

O alerta foi dado pelas 11h10, tendo os meios de socorro avançado para o local. A Proteção Civil encontra-se a avaliar as condições do edifício e as causas do incidente

O porta-voz da Porto Editora disse à TSF que a unidade foi evacuada, tendo a produção parado. Ainda não se sabe quando é que a unidade irá retomar a atividade, uma vez que foram registados danos materiais.

Os distritos do Porto, Braga e Lisboa têm sido os mais afetados pela passagem da depressão Gisele, que, esta quarta-feira, já causou mais de 80 ocorrências, entre quedas de árvores, quedas de estruturas e obstrução de vias.