TSF À Mesa

Theatro: cozinha contemporânea em cena no teatro poveiro

Na Póvoa de Varzim, um restaurante moderno manteve a identidade e a ligação de um edifício centenário, que já teve outras vidas. Hoje, ao palco do velho teatro sobe uma cozinha contemporânea num espaço marcado pela modernidade e polivalência.

A metamorfose de um edifício permite, com imaginação, viajar no tempo; colocar-nos, por exemplo, no lugar do espetador que viu fitas e mais fitas no cinematógrafo poveiro, instalado no edifício construído no ano da implantação da República.

Ou que deu conta da transformação do espaço em armazém de gás e, mais tarde em fábrica de têxteis.

Ou que assistiu, instalado na plateia do teatro, a dramas e comédias, peças de uma vida do casarão centenário construído mesmo ao lado de outro vetusto edifício, que albergou os bombeiros da Póvoa de Varzim.

O velho Theatro da rua Santos Minho é hoje um novo restaurante da cidade que Sai Prá Rua nestes dias de verão, período em que decorre aquela iniciativa.

A recuperação do edifício começou em 2013.

A bonita fachada manteve o porte distinto e a ortografia antiga - lá está o agá a seguir ao tê na palavra Teatro -; o espaço interior foi transformado numa desafogada sala polivalente, que abre o apetite para a leitura; desperta os sentidos para saborear um bom vinho, degustar pratos de uma cozinha feita com criatividade, mas assente em base tradicional ou apreciar obras de arte.

Livraria, galeria, bar e restaurante são as valências do cativante espaço, onde se destaca, ao fundo, a cozinha, visível através de um rasgado janelão. No exterior uma agradável esplanada lateral é alternativa refrescante quando o calor aperta.

Na vasta sala, com um vaso grande ao centro, encimada por um mezanino ideal para grupos e emoldurado por estantes com livros, imperam os tons em branco e cinza. Há um balcão do lado direito e a garrafeira é cenário bem conseguido. E prático.

Decoração minimalista, reveladora de bom gosto; amesendação moderna neste espaço cuja identidade foi bem reavivada, na ligação ao passado, também industrial, do velho edifício.

Na ementa, o capítulo das entradas inclui várias sugestões apelativas, destacando-se bombom de alheira crocante com Portobello; crumble de morcela com puré de maçã; queijo de cabra com mel e nozes; gambas crocantes com gelado de pimentos; carpaccio de lombo de vitelão e amêijoas à Bulhão Pato.

Nas escolhas com sabor marinho, avultam o polvo à lagareiro com tomate seco e cebola crocante; bacalhau 70 graus com migas de grão-de-bico e risoto de gambas aromatizado com lima.

Os pratos de carne formam capítulo mais vasto: vazia laminada; bochechas de porco bísaro com puré de couve flor e pack choi; fondant de alheira de caça com puré de pera bêbeda; magret de pato braseado com puré trufado; lombo vitelão e, para dois comensais, tomahawk 900 gramas com 35 a 40 dias de maturação.

O menu executivo, ao almoço, é alternativa mais em conta e pode incluir, por exemplo, salada de frango desfiado ou um muito saboroso arroz de polvo, meio caldoso, com generosa inclusão de partes do octópode, confecionado com rigor,

Nas sobremesas, referência para o mil folhas de requeijão com doce de abóbora; gelado de queijo de cabra com redução de vinho do Porto e para o bolo de espinafres crocantes.

Garrafeira de nível elevado e vinho a copo. Serviço muito simpático e competente no Theatro poveiro onde sobe ao palco uma cozinha contemporânea que merece aplauso.

Onde fica:
Localização: R. Santos Minho 10, 4490-549 Póvoa de Varzim
Telef.: 252 613 824; 918 803 798

  COMENTÁRIOS