Um tubarão voador do Cartaxo para as Bahamas

Os mergulhos de um biólogo marinho fascinado por tubarões. E outras espécies marotas, como lingerie e peixes voadores com pilhas.

Nadou com tubarões nas Bahamas, mergulhou nos tanques do Oceanário, foi o responsável pela captura e transporte de todos os animais do Oceanário de Lisboa. Hoje tem a sua própria empresa Flying Sharks, nos Açores, no aquário de Porto Pim, na cidade do Horta, no Faial.

João Correia é biólogo marinho. Desde pequeno que o mar o fascinava. O mar e os bichos. Sentava-se a ver os documentários que passavam na RTP 2, a devorar sandes de pão quente com manteiga e doce de tomate. Ainda pensou ser veterinário, mas tinha demasiado sangue na guelra para uma vida assim, e mergulhou no sonho. Nasceu no Cartaxo e o filme da vida dele é...? "Jaws", pois claro, o filme de 1975, realizado por Steven Spielberg. "Já devo ter visto mais de 100 vezes e sei recitar quase de cor, cada cena, de trás para a frente". We're gonna need a bigger boat!

A conversa flutua com a genica de João. A prima, Patrícia Santos descreve-o com um "génio, um orgulho". Aluno brilhante e mentalidade fora da caixa. Uma vez, depois de ver o filme do Super Homem, foram dar com ele pendurado nas grades da varanda do 1.º andar a pensar que também podia voar. Tinha 9 anos. E voou anos mais tarde, de país em país, para mergulhar em tanques e no mar com os tubarões.

Não tem medo? "Humm... a preocupação é sempre com o animal, com o bicho. "Mas admite que uma ou outra vez as coisas podiam ter corrido mal. E conta o episódio de uma certa tubaroa, enredada numa rede, que lhe tentou chegar os dentes. Ou quando reanimou um tubarão moribundo. Episódios que reuniu em 15 capítulos, no livro Tubarões Voadores. Aqui se explica o negócio dos brinquedos marotos "os plásticos" como lhe chama o pai, que já lhe valeram um Porsche.

João Correia também é um peixe maroto ou um tubarão voador.

O programa Uma Questão de ADN, com Teresa Dias Mendes, passa esta quinta-feira depois das 19h. Repete de madrugada, depois da 1h e domingo, a seguir às 14h.

A autora não escreve segundo a grafia alterada pelo Acordo Ortográfico de 1990

Continuar a ler

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de