Um vestiu Salazar, outro o Príncipe Carlos. Alfaiataria, a paixão partilhada por avô e neto

"Corta quem pode e prova quem sabe." Ayres Gonçalo cresceu a ouvir este ditado da boca do mestre Ayres Carneiro da Silva. E percebeu cedo que queria ser alfaiate, como o avô.

- O meu neto tem alma de alfaiate

- E como é a alma de um alfaiate, sr. Ayres?

- É grande.

Grande como o sorriso do avô, orgulhoso, embevecido. Ayres Carneiro da Silva é considerado um dos melhores alfaiates portugueses. Passou o gosto e o gozo do ofício ao neto mais velho, Ayres Gonçalo, que pegou no giz e moldou-se ao ofício. Ainda usa a tesoura comprada pelo avô ao alfaiate do rei D. Carlos, por 200 escudos.

Ayres Carneiro da Silva faz 90 anos em dezembro. Começou a cortar e a coser aos 12 anos. Um homem do Norte que mantém o ar franzino e conta muitas histórias.

São muitos fatos na vida de um alfaiate. Sempre feitos à mão. Um molde para cada cliente. Com tecido de sobra nas costuras, não vá o cliente engordar. Porque um fato dos Ayres dura uma vida.

Chegou a vestir Oliveira Salazar. Foi amigo de José Maria Pedroto. E ainda se lembra dos tempos em que via passar "monumentos" numa praça italiana. E sim, está a falar da roupa. Hoje "é tudo uma bodega".

«Ayres Bespoke Taylor» - é a placa que reluz no número 22 da praça Filipa de Lencastre, no Porto. A loja já tem sucursal em Lisboa e em Londres, abriu em 2011, depois do neto ter percebido que tinha de estudar para vestir o fato de alfaiate. Primeiro foi para Madrid, depois Londres, Nova Iorque e Hong Kong, até regressar a casa, ao seu Porto.

Agora, Ayres Gonçalo já vestiu o príncipe Carlos, o antigo primeiro-ministro Gordon Brown, alinhavou um fraque para um concerto de Robbie Williams, tirou as medidas a Plácido Domingo.

Um fato "é uma obra de arte", exclama sem hesitar.

Se virem por aí um senhor com um fato de lantejoulas vermelhas, é o nome dele que está na etiqueta. É produto de luxo. É caro.

Cada fato é uma peça única. Cada cliente tem um molde. Sabia que um alfaiate tem aulas de anatomia?

* Uma Questão de ADN, esta quinta-feira, e domingo depois das 14 horas

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de