Afegãos detidos no Porto por suspeita de ligação a grupos terroristas

Os dois homens pediram asilo político, numa esquadra, mas por terem fotos de armas, explosivos e combates na Síria levantaram suspeitas às autoridades, avança o Jornal de Notícias.

Tentaram primeiro a sorte na Finlândia mas viram recusada a pretensão de asilo político neste país. Os dois indivíduos, alegadamente afegãos, com idades entre os 20 e os 25 anos, seguiram depois, conta o Jornal de Notícias, para Portugal, numa viagem feita de comboio, de acordo com a explicação que deram às autoridades.

Aqui chegados apresentaram-se numa esquadra da PSP para requerer asilo. Na posse dos dois jovens foram encontrados 1000 euros em dinheiro e uma pen com fotografias de armamento, explosivos e combatentes com armas da guerra na Síria. O facto levantou suspeitas de ligações a movimentos terroristas, em particular ao Daesh, possibilidade que já está a ser investigada pela Polícia Judiciária e Serviço de Informações e Segurança (SIS).

O jornal conta que um dos indivíduos explicou que esteve na guerra da Síria como combatente em 2014 e 2015 (não é especificado ao lado de que força), acabou por fugir e por esse motivo terá sido alvo de uma perseguição.

Os dois acabaram por ser detidos por entrada e permanência ilegal em Portugal. Foram ontem de manhã presentes ao Tribunal de Pequena Instância Criminal do Porto. Quando a juíza que apreciou o caso se apercebeu da natureza das fotografias pediu um reforço policial do edifício. No final do interrogatório a magistrada acabou por determinar a detenção dos dois indivíduos num centro de acolhimento temporário do SEF.

As autoridades procuram agora verificar a identidade das duas pessoas (não tinham documentos) sendo que, conta o JN, no caso de um dos ilegais, já terá sido possível confirmar que, de facto, esteve na Finlândia e que lhe foi recusado o pedido de asilo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de