Luís Filipe Vieira "não foi constituído arguido", garante advogado

O presidente do Benfica ainda pode, no entanto, vir a ser constituído arguido neste processo, admite João Correia.

O advogado do Benfica, João Correia, diz que Luís Filipe Vieira não foi constituído arguido no âmbito do processo LEX, que surgiu no seguimento da investigação Rota do Atlântico, a qual investiga o juiz desembargador Rui Rangel.

"As conexões entre o que lá está e ele são de tal forma frágeis que eu presumo que não será", acrescentou o causídico.

Falando aos jornalistas no Campus da Justiça, em Lisboa, João Correia, que esteve presente nas buscas na SAD, adiantou que a Polícia Judiciária levou "documentação contabilística" relacionada com algumas personalidades ligadas ao Benfica, mas não com a atividade concreta do clube.

A casa de Luís Filipe Vieira foi alvo de buscas da Polícia Judiciária esta terça-feira, bem como a SAD do clube e o gabinete do vice-presidente Fernando Tavares, amigo de Rui Rangel.

Também as casas da ex-mulher de Rui Rangel, Fátima Galante, do advogado José Sousa Martins e do seu filho foram revistadas.

A Polícia Judiciária confirmou esta terça-feira em comunicado cinco detenções e a constituição de "vários arguidos" no âmbito da operação LEX.

A operação a nível nacional visa confirmar a eventual prática dos crimes de corrupção, recebimento indevido de vantagem, branqueamento, tráfico de influências e fraude fiscal qualificada, no âmbito de um inquérito que corre termos no Supremo Tribunal de Justiça, coadjuvado pelo Departamento Central Investigação e Ação Penal.

"Foram realizadas 33 buscas, sendo 20 domiciliárias, três a escritórios de advogados, sete a empresas e três a postos de trabalho. Foram ainda detidos quatro homens e uma mulher, sendo dois advogados e um terceiro oficial de justiça, e constituídos vários arguidos", lê-se nota da PJ divulgada na tarde desta terça-feira.

"O Sport Lisboa e Benfica confirma a realização de buscas no âmbito de uma investigação que não tem por objeto o Clube e que se encontra em segredo de justiça", lê-se numa curta nota publicada esta terça-feira no site do clube da Luz.

"Nada tendo a ver o âmbito do processo com o Sport Lisboa e Benfica, são totalmente especulativas todas as interpretações que envolvam o nome desta instituição", refere a mesma nota.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados