MP abre inquérito ao episódio de violência à porta da discoteca Urban Beach

As imagens da agressão começaram por circular nas redes sociais e nelas veem-se dois jovens a serem fortemente agredidos por seguranças da discoteca.

O Ministério Público abriu um inquérito ao episódio de violência à porta da discoteca Urban Beach, em Lisboa.

Duarte Cordeiro, o vereador socialista da Câmara de Lisboa, disse esta noite à TSF que já foi pedida uma reunião de urgência com a secretária de Estado da Administração Interna e com a PSP de modo a que possa ser tomada uma decisão relativamente à agressão da última madrugada. No limite, o vereador diz que a autarquia pode mesmo encerrar o espaço.

No que diz respeito a licenças e questões técnicas, Duarte Cordeiro garante que o espaço tem todas as condições para funcionar.

João Gonçalves Pereira, vereador do CDS na Câmara de Lisboa, espera para ver o que Fernando Medina tenciona fazer e diz que o presidente tem mecanismo que pode utilizar como suspender a licença da discoteca. O vereador diz que a noite e as empresas de segurança privada ficam manchadas e que a situação, em vésperas da Web Summit, pode danificar a imagem da cidade.

Já o Bloco de Esquerda quer que a Câmara Municipal de Lisboa retire a licença à discoteca. O vereador Ricardo Robles diz na TSF que um espaço onde há repetidamente casos de violência não pode estar aberto ao publico.

O jornal Público falou com os proprietários do Urban Beach que garantiram que os seguranças em causa já foram afastados e que a direção da discoteca vai colaborar com a investigação da PSP.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de