Londres dá energia a autocarros com biocombustível feito a partir de café

Não são autocarros movidos a cafeína mas a ideia não está longe. A partir desta segunda-feira parte do combustível usado nos double deckers de Londres vai ser feito a partir de borras de café.

A ideia não é ter uma frota mais frenética, mas parece: a partir desta segunda-feira, o combustível usado nos autocarros de Londres vai incluir biodiesel feito a partir de borras de café.

A empresa responsável pela medida explica que o processo passa por recolher desperdício de café de estabelecimentos comerciais (pastelarias, pubs e outros), processando-o depois de forma a extrair um óleo que por sua vez é convertido em combustível.

A companhia garante que já produziu biodiesel suficiente para alimentar um autocarro durante um ano, revelando que isso é o equivalente a borras de dois milhões e meio de chávenas.

O uso de biocombustíveis na frota dos autocarros Londrinos não é uma novidade - a Transports for London já usa, por exemplo, alguns feitos a partir de óleo de cozinha ou gordura animal - mas o uso de café é uma estreia.

O carburante não vai ser adicionado a autocarros específicos, sendo injetado no sistema de abastecimento da frota - o que significa que os veículos não precisam de ser modificados.

Os 9.500 double deckers - os tradicionais autocarros vermelhos de dois andares de Londres - registam, todos os anos, mais de dois mil milhões de viagens.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados