Mails das finanças sobre fogos. PCP acusa governo de "alarme injustificado" 

Comunistas pedem explicações e dizem que há idosos assustados com comunicação da Autoridade Tributária.

O PCP acusa o governo de espalhar um "alarme injustificado" ao enviar através da Autoridade Tributária milhões de e-mails, em massa, para contribuintes a avisar que é preciso limpar os terrenos à volta das casas e das aldeias.

O aviso com a indicação expressa das multas a que se fica sujeito começou a chegar no início da semana e destinou-se mesmo a quem não tem terrenos ou casas em espaços rurais, algo que para os comunistas não faz qualquer sentido, mesmo que que se explique que é apenas uma comunicação em colaboração com o Ministério da Administração Interna e o Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural.

O deputado do PCP João Ramos, que já enviou uma pergunta ao Ministério da Agricultura sobre o tema, conta que foram contactados por idosos assustados com o e-mail das finanças sem saberem o que fazer.

Os comunistas salientam que a Autoridade Tributária não tem qualquer competência nesta área e que devia ser outra entidade, por exemplo o Instituto da Conservação da Natureza e Florestas (ICNF), a contactar os proprietários.

Na pergunta que já seguiu para o governo o PCP quer conhecer os critérios para o envio destes e-mails e porque razão foi a Autoridade Tributária a enviá-los sem qualquer seleção dos destinatários.

Na reação às críticas do PCP, o secretário de Estado das Florestas exlica que os avisos nunca são demais. Miguel Freitas sublinha que todos os contributos, como o das Finanças, são bem-vindos.

O e-mail enviado pela Autoridade Tributária:

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de