Mais de 500 mulheres e muitos quilos de ouro 

Viana do Castelo prepara-se para o desfile das mordomas. É o momento que marca o arranque das Festas da Nossa Senhora da Agonia.

Mais de 500 mulheres inscreveram-se para participar no desfile da mordomia, o momento em que os diferentes trajes das freguesias de Viana do Castelo percorrem as principais ruas da cidade. Uma tradição central nas Festas da Nossa Senhora da Agonia.

A romaria começa na sexta-feira às 10h, com o desfile, e decorre até domingo. "Temos o traje à vianesa, nas suas várias cores, temos o traje de mordoma, temos o traje das mulheres da ribeira, que elas usam quando acompanham o andor da Nossa Senhora da Agonia", enumera a vereadora da cultura da Câmara Municipal de Viana do Castelo, Maria José Guerreiro. "É um momento belíssimo do ponto de vista estético", exclama.

Naquela que é considerada a maior montra ao ar livre de trajes e ouro do país, a autarquia sublinha o aumento da participação, em relação às 400 mulheres inscritas no ano passado. Qualquer mulher pode desfilar, as inscrições são gratuitas, mas há critérios: "as mordomas apresentam a sua proposta de traje e de ouro. Quando há algum problema, a comissão de festas entra em contacto e diz que a peça não funciona e terá de ser substituída", explica a vereadora, que é também presidente da VianaFestas, entidade que organiza o evento.

A tradição vem do final do século XIX: "a mordoma é uma jovem casadoira que através da mordomia, ou seja, da preparação da festa, mostrava à comunidade que estava capaz de assumir a responsabilidade da gestão de um lar", conta Maria José Guerreiro.

O desfile era assim uma espécie de ritual de passagem: "estamos a falar de um tempo em que as pessoas davam feijões, ovos, chouriços, animais, para custear a festa. As mordomas eram as gestoras de toda essa economia que permitia que a festa corresse da melhor maneira", ilustra a vereadora. O ouro é um dos elementos centrais do desfile e cada traje vale milhares de euros: "cada jovem leva consigo à vontade cerca de 5 mil euros", conclui.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de