Metro de Lisboa: taxas de pontualidade e frequência muito baixas

Em nenhuma linha, os intervalos apresentados para a frequência dos comboios são cumpridos mais de 50% das vezes. E em nenhum dia analisado, a pontualidade média chegou aos 65% (o normal é bem menos).

A inspeção da Autoridade da Mobilidade e dos Transportes (AMT) ao Metro de Lisboa, noticiada esta sexta-feira por ter concluído que não existem "insuficiências substanciais no atendimento ao cliente", detetou taxas muito baixas de pontualidade e cumprimento da frequência anunciada para os comboios.

Quem o admite é o presidente da Autoridade, que explica, em declarações à TSF, que o problema é que as falhas detetadas não correspondem a falhas no contrato de serviço assinado com o Estado, pois este tem parâmetros muito pouco claros que devem ser alterados.

João Carvalho confirma que os números são baixos, mas o contrato com o Estado permite-os. 

00:0000:00

O presidente da AMT diz que mesmo a linha mais cumpridora tem valores baixos.

00:0000:00

João Carvalho admite que, perante os resultados a que chegaram, compreendem perfeitamente as muitas queixas que recebem de passageiros sobre o Metro de Lisboa.

Ouça o resumo do jornalista Nuno Guedes às taxas de pontualidade do Metro de Lisboa. 

00:0000:00

Indo a números concretos, o relatório completo consultado pela TSF mostra que, nos três dias da inspeção feita, não há um único dia, em qualquer linha, em que a pontualidade ultrapasse os 65% face ao anunciado nos painéis eletrónicos.

Na maioria dos dias e linhas a pontualidade ronda os 50%, sendo a Linha Azul a que regista o valor mais baixo, 26%, num dos dias analisados (18 de dezembro).

A investigação detetou ainda inúmeros dias em que os comboios oferecidos não cumpriram a oferta contratualizada com o Estado pela concessão de serviço público.

Na frequência dos comboios, a taxa de cumprimento dos intervalos apresentados pela empresa é especialmente baixa na Linha Azul (29%), algo que é destacado, pela negativa, pela Autoridade de Transportes.

Contudo, mesmo nas outras linhas do Metro de Lisboa a taxa média de cumprimento das frequências anunciadas nunca ultrapassa os 50%, tendo sido ainda constatados casos em que o tempo de chegada às estações rondou o dobro do anunciado ao passageiro no site da empresa na internet ou mesmo ao contratualizado com o Estado.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de