"Ouro dos tolos" das minas do Lousal deu lugar ao conhecimento

Tiveram luz elétrica antes da baixa de Lisboa e nelas chegaram a trabalhar cerca de 2000 pessoas, homens, mulheres e filhos. Agora, é possível entrar nas minas do Lousal e descobrir essa realidade.

As minas do Lousal, no concelho de Grândola, não veem exploração de minérios há quase 30 anos, mas não perderam a história e agitação de outros tempos. A pirite, que na altura era transformada em adubo e acabava nos campos e planícies do Alentejo, era de lá retirada, fruto do trabalho árduo de quem trabalhava com temperaturas superiores a 50º C e com humidade extrema. Agora, o "ouro dos tolos" deu origem ao conhecimento e à ciência.

A reportagem do jornalista António Pinto Rodrigues

00:0000:00

O Lousal teve luz elétrica antes da baixa de Lisboa, ainda que a sua existência fosse representada apenas por uma lâmpada em cada casa. Um dos motores económicos da região, a exploração das minas, terminou quando o relógio marcava as 15h30 de um dia de 1988. Mais de 100 anos depois, as máquinas eram desligadas.

Rosalia Vargas destaca a vertente cultural, social e científica destes centros

00:0000:00

Nesse dia, Jaime Pacheco, agora com 73 anos, fez o seu último turno, ele que começara a trabalhar nas minas como aprendiz de eletricidade. "Comecei com 14 anos, só depois é que fui para a escola secundária tirar o curso. Já havia dez anos que estava ao serviço". A aldeia nasceu das minas, realidade a que Jaime não se consegue habituar - serão sempre "as minas".

Nos tempos que correm, as minas são um centro de conhecimento que mantém muita da essência do trabalho que se realizava lá dentro. Rosalia Vargas, diretora da Ciência Viva, destaca a vertente cultural, social e científica destes centros. O local é o único do país onde é possível entrar dentro de uma mina, com morcegos e tudo. "Há uma mina inacabada para os mais pequeninos" e "uma zona que se chama 'banho de ciência', onde os mineiros tomavam banho, que foi adaptado a receber módulos interativos", explica.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de