Papa Francisco "prefere o silêncio à verdade" sobre a pedofilia

Um jornalista italiano acaba de publicar um livro que coloca em cheque a atitude do papa Francisco no combate aos crimes de pedofilia na Igreja Católica. A TSF conversou com Emiliano Fittipaldi.

Emiliano Fittipaldi escreve em dois dos principais jornais Italianos, o L' Expresso e o Corriere della Sera, mas é no livro "Luxúria", que quebra uma quase unanimidade mundial de apoio ao trabalho do Papa.

Entrevistado por Manuel Vilas Boas, Emiliano Fittipaldi lembra o caso do Cardeal Australiano Pell, investigado pela polícia australiana, mas protegido pelo Vaticano, e pelo papa Francisco.

Emiliano Fittipaldi, de 43 anos, esteve em Portugal para apresentar "Luxúria", editado pela Desassossego. Apesar de reconhecer que incluiu uma lista extensa de denúncias, não considera o livro que escreveu um libelo acusatório contra o Vaticano.

No passado, o jornalista já tinha merecido críticas do Vaticano sobre um outro livro, também com nome de pecado, "Avareza".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de