Parlamento aprova retorno ao limite de 65 anos para motoristas de pesados

Os projetos de lei foram aprovados com os votos favoráveis de Bloco de Esquerda e PCP.

O parlamento aprovou hoje, na generalidade, projetos de lei de BE e PCP para que o limite de idade dos motoristas profissionais de pesados volte aos 65 anos, apesar da abstenção de PSD, PS e CDS-PP.

Os textos, que revogam o aumento para os 67 anos como idade máxima para "condução das categorias D1, D1E, D, DE e CE, cuja massa máxima autorizada exceda as 20 toneladas", decretado em 2016, serão agora alvo de discussão e eventual alteração em sede de comissão especializada.

Já os projetos de resolução de PCP e PEV relacionados com estes trabalhadores de transportes rodoviários de passageiros e de mercadorias, que também exigiam o direito à pensão de reforma sem penalizações do seu valor, por serem profissões com limite de idade devido ao desgaste físico e psicológico, foram chumbados.

Face a ambos os textos, a bancada parlamentar do PS votou contra, registando-se as abstenções de PSD, CDS-PP, PAN e da socialista Wanda Guimarães.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de