Precários da RTP protestam em frente à empresa na próxima segunda-feira

Em causa está a não-integração de cenas de falsos recibos verdes.

Um grupo de precários da RTP promete parar, na próxima segunda-feira, em protesto contra a não-integração de centenas de falsos recibos verdes. Apesar de mais de uma centena de trabalhadores já ter recebido luz verde da comissão de avaliação, há várias situações que justificam o protesto, revela Catarina Ribeiro que fala em nome do grupo.

"Temos centenas de falsos recibos verdes na RTP, mais de uma centena teve parecer positivo da comissão de avaliação, aguardam a homologação dos vários ministérios. Não temos, propriamente, uma baliza temporal que nos possa prever aqui um final feliz para este processo. Depois, temos também um outro cenário que é dos trabalhadores que supostamente reuniam os requisitos para a integração, mas acabaram por ter o parecer negativo. Estamos a falar de uma maioria desses precários da RTP."

O protesto passa por uma paralisação, diz Catarina Ribeiro: "Estes ditos colaboradores da empresa, destes falsos recibos verdes, recusam-se a trabalhar neste dia 5 de novembro. No fundo, é um direito de um recibo verde, que pode, simplesmente, não poder ir trabalhar e, portanto, em forma de protesto."

Os precários vão reunir-se junto à porta principal da RTP, na Avenida Marechal Gomes da Costa, em Lisboa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de