Fogo atacou zona histórica do Funchal. Casas ardidas, hotel evacuado

O fogo está a consumir habitações na zona da Pena, no Funchal. Há, ainda, notícia de dois feridos. Um, em estado grave, foi transportado para o Hospital de Santa Maria, em Lisboa.

No centro histórico da cidade, os hóspedes do Castanheiro Boutique Hotel tiveram de ser evacuados devido ao fumo e ao incêndio que deflagrou na zona de São Pedro. Os hóspedes, cerca de uma centena e meia, vão ser reencaminhados para o Estádio do Marítimo.

O jornal Diário de Notícias da Madeira acrescenta que o Centro Comercial São Pedro, no Funchal, também já foi atingido pelas chamas. O fogo que está a atingir as zonas mais baixas da cidade do Funchal, já terá alçando a Escola da Bartolomeu e a Quinta do Leme.

Ainda segundo o jornal, na Calheta, o incêndio que devasta a zona do Rochão, na freguesia do Arco da Calheta, não dá tréguas.

O Centro de Saúde da Calheta está a ser evacuado e os doentes estão a ser deslocalizados para o pavilhão. Testemunhos recolhidos pelo jornal dizem que se ouviram explosões, possivelmente de garrafas de gás de casas nas proximidades.

O vento forte e as elevadas temperaturas fizeram com que o fogo que lavra nas zonas altas do concelho do Funchal desde a tarde de segunda-feira descesse até ao centro da cidade, provocando algum caos e pânico entre a população.

O Serviço Regional de Proteção Civil já apelou às pessoas que estão no Funchal e "que não se encontram nas zonas afetadas pelos vários focos de incêndio ativos que permaneçam nas suas habitações e, especialmente, que não circulem utilizando viaturas".

Centenas de desalojados, muitas dezenas de casas destruídas, aproximadamente 200 pessoas assistidas no hospital do Funchal devido a problemas de inalação de fumo e um ferido grave transferido para Lisboa pela Força Aérea são algumas das consequências do fogo que tem devastado o Funchal e outros concelhos da Madeira.

Os hospitais dos Marmeleiros e João de Almada foram evacuados.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de