Refugiados: Inspetores do SEF alertam para falta de pessoal

Sindicato debate esta quinta-feira os desafios levantados pela chegada massiva de refugiados à Europa. A falta de inspetores no SEF é uma preocupação.

O Sindicato da Carreira de Investigação e Fiscalização do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras diz que faltam 300 inspetores no SEF para responder a todas as necessidades.

O alerta surge num dia em que o sindicato faz uma conferência em Lisboa, no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP), para discutir a chegada de refugiados à Europa.

Acácio Pereira, o presidente do sindicato, recorda que até agora chegaram poucos refugiados a Portugal, mas se este número aumentar, como se prevê, a falta de pessoal vai ser um problema.

O representante de quem trabalha no Serviço de Estrangeiros e Fronteiras diz que a chegada de mais refugiados pode não ter a resposta adequada de um serviço "essencial à segurança do país".

00:0000:00

O sindicato que representa os inspetores do SEF defende que a instituição devia ter mil profissionais, mas neste momento só tem perto de 700.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de