Reis Magos trazem doces para crianças de Vila Real de Santo António

A tradição espanhola passa para o lado de cá da fronteira e encanta os mais novos.

A animação é muita antes de chegarem os Reis Magos. As crianças das escolas de Vila Real de Santo António estão há uma hora à espera e já sabem o que terão."Doces", exclamam elas. E de onde vêm estes reis? "De Belém", diz um miúdo. "De Espanha", diz outro. "De Monte Gordo", alvitra outra.

Estes são reis diferentes, que não vêm do Oriente mas do outro lado do Rio Guadiana, de Espanha, onde a tradição da véspera e Dia de Reis é a festa maior, quando as crianças recebem os presentes.

E não são só as crianças que anseiam por vê-los. Na Praça Marquês de Pombal há muitos adultos que gostam de assistir a esta tradição espanhola que passou para o lado de cá da fronteira. Castro Marim, Vila Real de Santo António e Ayamonte são as três Eurocidades que se unem para diversas iniciativas, entre elas comemorar o Dia De Reis.

Os reis chegam, vestidos a rigor, com os mantos, as coroas e várias arcas que em vez de ouro, incenso e mirra trazem rebuçados para as crianças.

O Rei Baltazar, cansado da viagem ainda tem que fazer muitos quilómetros. "Vim de Belém e ainda vou para Espanha", diz o homem mascarado de Rei Mago. No palco, os reis vão chamando as crianças e distribuindo doces."Há rebuçados para todos", garante a animadora.

Os meninos da Escola Eb1 de Santo António tinham ensaiado uma canção para cantar aos três reis do Oriente, mas os Reis Magos estavam com pressa. Apanharam o barco, passaram o Guadiana porque tinham muitas crianças espanholas à sua espera.

Mas porque os ensaios foram levados a peito, as crianças portuguesas afinaram a voz e deixaram a canção na radio."Nós somos os três reis, viemos do Oriente..."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de