1ª linha de apoio em cuidados paliativos começa a funcionar quinta-feira

A linha da Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos (APCP) vai funcionar de forma experimental durante o mês de outubro, entre as 20:00 e as 22:00.

A APCP diz que a Linha de Apoio Gratuita em Cuidados Paliativos, a primeira em Portugal, terá uma função meramente informativa. O que se pretende é "esclarecer a população sobre o que são estes cuidados, como é feita a referenciação, equipas existentes em cada localidade e formas de acesso e direitos". O presidente da Associação, Manuel Luís Capelas, em declarações à TSF garantiu que não haverá interferências "nos processos clínicos dos doentes, nem sugestões clínicas, nem serão dadas terapêuticas. Esse é um principio que vamos respeitar de forma integral".

Manuel Luís Capelas diz que o objetivo é informar as pessoas sobre como aceder aos cuidados paliativos e o que são exatamente estes cuidados

00:0000:00

Manuel Luís capelas defende que em Portugal ainda há muita falta de informação "até dentro da comunidade científica. Ainda é um mito falar de cuidados paliativos".

Manuel Luís Capelas diz que ainda há muita falta de informação sobre este tipo de cuidados, até entre a comunidade científica

00:0000:00

Segundo a APCP, em Portugal está disponível uma equipa de cuidados paliativos domiciliários por 520 mil habitantes. As recomendações internacionais apontam para a existência de uma equipa por 100 mil habitantes.

Só 2.500 pessoas recebem por ano assistência em cuidados paliativos .

64% das pessoas com doença prolongada e incurável morrem nas camas hospitalares sem acesso a cuidados domiciliares.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de