Farmácias dão cada vez mais prejuízo

Um estudo da Universidade de Aveiro concluiu que, nos últimos anos, as farmácias registaram perdas de rendimento liquido superiores a 80%.

Desde 2010 as farmácias perderam 82% do rendimento líquido e as mais pequenas, com menor volume de faturação, são as que registam os maiores prejuízos. Em média, 20 mil euros por ano. Estes estabelecimentos de menor dimensão, conclui o estudo realizado pela Universidade de Aveiro, representam 18% do total e perdem 6 euros por cada 100 euros de vendas.

Ouvida pela TSF, a Associação Nacional de Farmácias diz que estes são os dados mais recentes sobre o setor e indicam que, entre 2010 e 2013, registou-se uma quebra de 24% no volume de negócios.

Já são mais de metade, cerca de 57%, as farmácias com vendas inferiores a um milhão de euros por ano.

Em 2013 o setor conseguiu sair do vermelho, mas devido a ajustamentos nos salários e redução do número de colaboradores. Num ano, as farmácias perderam 682 trabalhadores. Cortes que, ainda assim, permitiram recuperar apenas 73 cêntimos por cada 100 euros de vendas.

Este estudo conclui que sem estes cortes o resultado seria negativo.

Números que vão ao encontro das declarações do Presidente da Associação Nacional de Farmácias que em maio afirmou, na Comissão Parlamentar de Saúde, que quase um quinto das farmácias está em situação de insolvência ou de penhora.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de