Quais são os maiores erros cometidos na alimentação das crianças?

Para a pediatra Carolina Prelhaz, o principal erro é o açúcar - e a grande responsabilidade é dos pais, que oferecem às crianças bolachas e alimentos processados, sempre que elas não comem às refeições.

"As crianças começam o plano muito bem: todas comem legumes, todas comem sopa. Depois, passam por uma fase (entre os dois e os três anos) em que têm menos apetite, que é fisiológica", explica a pediatra Carolina Prelhaz, que sublinha que, geralmente, é aí que os pais começam a cometer erros. "Numa tentativa de que a criança coma, acabam por ir substituindo [os alimentos saudáveis] por outras coisas que são mais fáceis, como é o caso do açúcar."

A pediatra acredita que, se for dada à criança uma bolacha sempre que ela disser que não tem fome à refeição, ela nunca terá apetite às refeições. "Temos crianças que comem muito açúcar e gostam muito pouco de outras coisas e isso preocupa-me - até porque os níveis de obesidade infantil são cada vez mais altos."

Carolina Prelhaz considera que o facto de as crianças comerem pouca fruta e poucos legumes "até poderia ser normal nalguma idade". "O que não é normal é elas nunca terem aprendido a gostar desses alimentos", diz a pediatra. Isso acontece, sobretudo, porque os pais não insistem nos alimentos saudáveis e, com medo que as crianças passem fome, optam por dar-lhes alimentos que estas aceitam de imediato, apesar de serem "alimentos que não lhes fazem nada bem, tudo muito processado, muito doce e muito gordo".

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de