Saber usar desfibrilhador pode vir a ser obrigatório para tirar carta de condução

Há cada vez mais desfibrilhadores instalados em locais públicos.

O grupo de trabalho criado pelo Ministério da Saúde recomenda que a formação em suporte básico de vida e desfibrilhação automática externa seja alargada a vários grupos profissionais e a quem esteja a tirar a carta de condução.

O objetivo é que cada vez mais pessoas saibam lidar com paragens cardiorrespiratórias com recurso aos dispositivos instalados em locais públicos.

As recomendações do grupo de trabalho passam por formar forças de segurança - PSP, Polícia Municipal, GNR e Polícia Marítima, muitas vezes, os primeiros a chegar após um pedido de socorro, mas também nadadores salvadores, tripulação de aviões, tripulantes de ambulâncias (mesmo de transporte não urgente) e vigilantes de empresas de segurança.

Segundo avança o Jornal de Notícias , este grupo defende ainda que a formação seja obrigatória para quem esteja a tirar a cartas de condução, seja qual for a categoria de veículos, e para os alunos do Ensino Secundário e dos cursos superiores de Ciências da Saúde e de Desporto.

Em declarações à TSF, Adelina Pereira, presidente do Conselho Português de Ressuscitação (CPR), considera positivo que se alargue o número de pessoas a utilizar os desfibrilhadores e assegura que os dispositivos são seguros.

Também o presidente da Associação Portuguesa de Escolas de Condução aplaude a ideia.

Quanto à localização dos desfibrilhadores automáticos externos, pretende-se que estes dispositivos passem a estar disponíveis nos locais onde passem em média pelo menos mil pessoas por dia.

Assim, centros comerciais, hotéis, monumentos, áreas de diversão, embarcações turísticas, comboios de longo curso, aeronaves comerciais ou ginásios também podem passar a estar equipados.

É referido ainda que o grupo de trabalho "detetou importantes lacunas" nos registos de casos e sugere a criação de novas bases de dados.

O relatório final do grupo de trabalho criado para estudar a requalificação do Programa Nacional de Desfibrilhação Automática Externa está em discussão pública. Pode lê-lo aqui .

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de